Não é a primeira vez. E certamente não será a última vez que a foto de uma criança em meio a guerra da Síria percorre o mundo.

Desta vez, a foto em questão traz três irmãs nos escombros de um prédio após um ataque aéreo. Caputada pelo jornalista Bashar al-Sheikh, a imagem mostra Riham, de cinco anos, segurando Tuka, de sete meses, pela roupa para impedir que ela caia da nos destroços; enquanto a outra irmã, que quase não aparece na imagem, parece estar presa sob os blocos de concreto.

 Foto: Bashar al-Sheikh

O tio das meninas, que aparece na foto em desespero contou que estava deitado no momento em que ouviu um jato sobrevoando a cidade de Ariha, na província de Idlib, na última quarta-feira (24 de julho): “De repente, os vidros se estilhaçaram. Corri imediatamente em direção à porta em meio à fumaça preta e espessa.”

“Eu só pensava em salvar as meninas. Só conseguia pensar nisso, mesmo que tivesse que arriscar minha própria vida”, relembra.

Ao mesmo tempo, o jornalista Bashar al-Sheikh correu para o local do bombardeio.

“Corri para lá e comecei a filmar, para documentar e mostrar ao mundo o que está acontecendo com o povo de Idlib.”

Ele não conseguia enxergar nada a princípio, por causa da poeira dos escombros – até que ouviu a voz das crianças e do tio delas.

“Depois de filmar Riham e Tuqa, vi que estavam correndo perigo. Desliguei a câmera e me aproximei cuidadosamente, não queria chamar a atenção delas, para que não movessem a cabeça ou as mãos.”

Bashar al-Sheikh lembra que o tio das meninas fez de tudo para salvá-las.

“Ele não recuou, estava tentando acalmá-las, “tomem cuidado, não caiam”, dizia ele enquanto tentava alcançá-las.”

Momentos depois, o prédio desmoronou, ferindo ainda mais as crianças. Após serem retiradas dos escombros, elas foram levadas para o hospital:

“Carreguei as duas garotas e instintivamente comecei a gritar ‘ambulância, precisamos de uma ambulância, há duas garotas feridas’.”

“O posto médico mais próximo não tinha infraestrutura para tratar Riham, ela foi encaminhada então imediatamente para outro hospital.”

Apesar de ter sido socorrida, Riham não resistiu aos ferimentos. Ainda não se sabe ao certo o que aconteceu com a outra irmã que mal aparece na foto, identificada como Dalia. Há alguns dias, um médico havia dito à agência de notícias AFP que ela ainda se encontrava sob tratamento, em estado grave, porém estável, no hospital.

A bebê, Tuqa, sobreviveu à tragédia. “Tuqa está em casa, espero que fique boa logo”, diz o jornalista.

A matéria completa ´pode ser lida na BBC.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s