Uma pergunta que sempre movimenta o universo artistico foi solucionada de forma muito simples e direta por um dos maiores fotógrafos do mundo, Sebastião Salgado, “a história decidirá o que é arte e o que não é”. Ele esteve ontem, dia 17 de julho, no Sesc Paulista para a abertura da exposição “Gold – Mina de Ouro Serra Pelada”, que traz 56 imagens inéditas deste trabalho.

Imagem de Serra Pelada exibida na exposição. (Foto: Sebastião Salgado)

Ao lado da esposa, Lélia Salgado, que é responsável pela curadoria da exposição e pela organização do livro, Salgado falou por 1 hora com uma plateia com mais de 140 pessoas sobre o processo de criação da série sobre Serra Pelada, sobre arte sobre as politicas do atual governo – sendo ovacionado ao afirmar que o governo Bolsonaro aceleraria a destruição da Amazônia.

Gold – Mina de Ouro Serra Pelada

Embora pareça algo desorganizado, o garimpo seguia uma organização impecável, segundo Salgado. A cratera de cerca de 200 metros de profundidade (antes, uma colina de 150 metros de altura) era repartida em lotes de 2 x 3 m, chamados de “barrancos”, e os trabalhadores, divididos em tarefas: meia-praças, cavadores, apontadores, apuradores e formigas. Mulher, armas e álcool eram proibidos no local.

A história vai decidir o que é arte

Questionado por um participante se “a fotografia era arte”, Sebastião Salgado afirmou que ninguém é capaz de afirmar o que é arte ou não, que só a história vai dar este crivo. Que a arte é tudo aquilo que fica na memória da nossa humanidade. É o que retrata a sociedade.

Um fotógrafo sabe onde ele vai, mas ele não sabe o que vai trazer

Um fotógrafo se prepara para uma pauta. Sabe onde ele vai, mas nunca sabe com que material vai voltar. A história, a narrativa é capturada em frações de segundo. “O momento que você faz sua intervenção na fotografia, em uma fração de segundo você traz uma história, você se coloca ali dentro”.

Serviço: Mais de 50 imagens em preto e branco, realizadas por Salgado ao longo de um mês na mina e guardadas por 30 anos, são exibidas pela primeira vez no Sesc Avenida Paulista a partir desta quarta (17).

Sesc Avenida Paulista – arte 1 – 5º andar – Av. Paulista, 119, Bela Vista, tel. 3170-0800. Ter. a sáb.: 10h às 21h30. Dom.: 10h às 18h30. Abertura qua. (17). Até 3/11. Livre. GRÁTIS

Um comentário em “Sebastião Salgado: “A história vai definir o que é arte e não o artista”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s