Meninas que entram na puberdade em Camarões são sujeitas a um tipo de massagem para comprimir o tamanho dos seios e tantar impedir que se desenvolvam. A prática seria uma forma de prevenir violência sexual. Geralmente a massagem é feito pelas mães das garotas ou por um parente mais velho. Como a prática muda de região para região, em algumas áreas as meninas têm os seios presos com um cinto e em outras esquentam pedras para pressionar e massagear as mamas.

As mães explicam que o procedimento doloroso, porém é um ato de amor para garantir que suas filhas não engravidam e deixem de frequentar a escola ou o emprego. Há pouca pesquisa médica sobre as conseqüências psicológicas e físicas do achatamento da mama, mas de acordo com o Fundo de População das Nações Unidas, a prática expõe as meninas a inúmeros problemas de saúde decorrentes de danos nos tecidos e infecções.

A foto faz parte da coleção do World Press Photo 2018 é de autoria da storyteller egípcia, Heba Khamis, que tem um trabalho voltado para as questões sociais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s